O Que é Aterosclerose? Veja 3 Formas de Prevenção Desse Mal

Você sabe o que é aterosclerose? Os sintomas e o que causa? Veja agora se você está no grupo de riscos e 3 formas de prevenção desse mal.

Infelizmente no Brasil, a aterosclerose é um mal que acomete uma grande parte da nossa população e está diretamente relacionada aos casos de doenças do cérebro e do coração, como acidentes cardiovasculares cerebral, infartos entre outros problemas, sendo extremamente perigosa e letal.

O lado bom é que é possível evitar a aterosclerose, tratar e até mesmo reverter o quadro de saúde em alguns casos, simplesmente com mudança de hábitos do cotidiano e com uma alimentação balanceada, uma alimentação de verdade!

Fique comigo pelos próximos minutinhos que você já irá entender o que é a aterosclerose, as causas, os sintomas e como de praxe em nosso portal, as melhores dicas em como evitar esse mal.

Índice do conteúdo sobre aterosclerose:

O QUE É ATEROSCLEROSE?

A aterosclerose é uma inflamação, que ocasiona a formação de placas compostas por gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, seja do coração, cérebro, membros inferiores ou outra localidade. Esta pode ocorrer de forma difusa, acometendo várias artérias diferentes do corpo ou de forma localizada, atingindo apenas uma única artéria.

A aterosclerose é um tipo de arteriosclerose, que em geral, são problemas que acometem as artérias do corpo, seja por inflamação, rompimento ou lesão. Esse quadro de aterosclerose é classificado como uma doença sistêmica, ou seja, que acomete o organismo como um todo, uma vez que influencia sobre a pressão sanguínea do organismo inteiro.

Essa doença é caracterizada pelo estreitamento e enrijecimento das artérias do corpo devido inflamações constantes, que levam ao desenvolvimento de placas ateroscleróticas (gordura, cálcio e outros compostos) em determinada ou determinadas regiões de suas paredes, onde a região afetada pela inflamação recebe o nome de ateroma.

O que é Aterosclerose
O que é Aterosclerose

A princípio, estes ateromas com pequenas elevações sobre as artérias ocasionam um aumento da pressão arterial, que quando ainda em estágios leves e não evoluídos pode passar facilmente despercebido, apesar de poder já ocasionar problemas a saúde do organismo neste estágio e também, haver formas de identificá-lo.

Os principais problemas aparecem com o passar do tempo, as vezes alguns anos, as vezes poucos meses, variando de pessoa para pessoa, onde há o crescimento das placas ateroscleróticas, com estreitamento do vaso (uma região ou várias regiões – depende do quadro do indivíduo) podendo chegar a obstrução completa, impossibilitando o fluxo sanguíneo, ocasionando um bloqueio do transporte de oxigênio e nutrientes para determinadas regiões, e quando em artérias mais importantes, como por exemplo, a aorta, as carótidas e etc. os problemas podem ser fatais.

POR QUE OCORRE A ATEROSCLEROSE?

A ocorrência da formação das placas ateroscleróticas apesar de já se saber muito bem quais são as causas da ocorrência e como ela ocorre, ponto que será discutido nos próximos tópicos, ainda não se sabe muito bem porque ela ocorre naquelas determinadas regiões em cada indivíduo.

O que se tem de conclusivo até então, é que nessas regiões onde é formado as placas nas artérias, as células se multiplicam e aumentam o seu volume naquele ponto específico, facilitando o depósito das substâncias que iram gerar a placa, como a gordura e cálcio por exemplo, que sofrerá um processo de calcificação, promovendo o endurecimento da artéria e consequente formação de placas propriamente ditas.

Essas inflamações ocasionadas sobre a estrutura das artérias dão início ao processo de formação da aterosclerose, no entanto, a formação das placas ateroscleróticas irá iniciar, em um conjunto de fatores. Começando com uma desregulação dos constituintes circulantes no sangue, somados a 3 fatores principais extremamente influentes sobre esse processo.

1º). O primeiro fator, é um percentual extremamente elevado de radicais livres circulando no sangue e no organismo. Esses compostos são produzidos naturalmente pelo nosso corpo, uma vez que apresentam características positivas sobre a manutenção da saúde, ao ver que são responsáveis por acelerar o processo de degradação de células com má conformação, servindo como um mecanismo de defesa importante do corpo para combater possíveis células com problemas, que possam vir a trazer malefícios agravantes, como por exemplo, células defeituosas com potencial carcinogênico (que podem ocasionar o câncer).

O problema a respeito dos radicais livres começa quando estes estão em excesso no sangue e no organismo como um todo, pois em altas concentrações, começará a degradar além das células defeituosas, as células saudáveis do corpo.

Alguns fatores que estão associados a uma alta formação de radicais livres no organismo:

– Tabagismo.

Excesso de carboidratos (principalmente de alto índice glicêmico).

– Alcoolismo.

– Consumo de óleos vegetais parcial ou totalmente hidrogenados (Ex: margarinas, óleo de soja, óleo de milho, óleo de girassol, óleo de canola e etc. e produtos industrializados que os contenham).

– Inflamação crônica do organismo.

Sedentarismo.

– Consumo baixo de alimentos antioxidantes (cacau puro, açaí puro, frutas cítricas, frutas vermelhas e etc.)

– Ingestão de agrotóxicos.

– Ar poluído.

2º). O segundo fator apontado pelos estudos, é alta concentração de glicose (açúcar) na corrente sanguínea, ocasionada pelo consumo excessivo de carboidratos, principalmente aqueles de alto índice glicêmico que aumentam de forma extremamente rápida e exagerada a concentração de glicose no sangue (picos repentinos de glicemia), ocasionando resistência à insulina (hormônio que leva a glicose do sangue para as células utilizarem como fonte de energia.

Esses dois fatores que se complementam (altas concentrações de glicose no sangue e resistência a ação da insulina) levam o organismo a manter taxas elevadas de açúcar no sangue. Esse excesso de glicose irá encontrar outros compostos circulando pelo sangue, agregando-se a eles (unem-se), como por exemplo o LDL (Lipoproteínas de baixa densidade), o cálcio entre outras substâncias que irão sofrer oxidação e posteriormente calcificação, formando então, as placas ateroscleróticas (gorduras, cálcio e etc.).

Vale ressaltar que o LDL (Lipoproteínas de baixa densidade) intitulado como vilão durante muito tempo, não é a origem da formação de placas nas artérias.

O LDL assim como o HDL, é essencial a nossa vida e está circulando constantemente pela nossa corrente sanguínea exercendo suas funções naturais, transportando compostos importantes (colesterol por exemplo), para o cérebro, para o fígado entre outros lugares do corpo e, ocasionando reparos sobre a artérias do corpo, que no caso da aterosclerose, o LDL tentará reparar os danos ocasionados pelo ateroma.

O que se deve entender é que o LDL é sim oxidado e participará da formação das placas ateroscleróticas, a questão é que ele não ocasionou esse acontecimento, mas sim, todos os fatores apontados e os que ainda serão discutidos no artigo, como o excesso de radicais livres, as altas concentrações de glicose na corrente sanguínea, descontrole de moléculas no sangue e etc.

Acompanhe comigo esta analogia para que você compreenda melhor esse mecanismo. (Imagine que você é o LDL e, andando pela rua se depara com um bandido roubando uma pessoa indefesa. Com seu instinto natural, você tenta ajudar a pessoa que está sendo roubada, mas no momento em que você se envolveu com a cena do crime, a polícia chega e sem compreender a situação, te prende junto com o criminoso, ao ver que você também estava na cena do crime. Isso não quer dizer que você também é um criminoso, mas que estava envolvido com a situação e de forma errada foi culpado por algo que não cometeu.) Não sei se a analogia ficou boa, mas espero que facilite o seu entendimento. Rs xD

É de extrema importância saber que reduzir os níveis de colesterol LDL ou colesterol total com o uso de remédios, como as estatinas por exemplo, não irá resolver o problema das placas nas artérias, mas, como na maioria dos casos, irá agravar não só esse mais como outros problemas.

O uso dessas estatinas que reduzem o colesterol total, é extremamente prejudicial à saúde do organismo como um todo, em especial a saúde do coração e dos ossos.

Essas estatinas além de reduzirem o colesterol que não deveria de diminuído, uma vez que ele não é o causador dos problemas da aterosclerose, essas drogas (estatinas) ainda reduzem e alguns casos até inibem, a produção de substâncias importantes do corpo, como a Coenzima Q10, o Esqualeno, a Vitamina K2, entre outras variações importantíssimas da vitamina K, como a mk4 e a mk7, além de outros compostos variáveis.

E por isso, que o uso de remédios para baixar colesterol além de ser prejudicial à saúde, vai de encontro com o terceiro fator relacionado com o surgimento de placas de gordura nas artérias.

bannerPortal

3º). O terceiro fator são as altas concentrações de cálcio chamado de “mole” circulando na corrente sanguínea. Como você viu, o cálcio associa-se com os compostos glicosídicos (vindos do excesso de glicose no sangue) e com o LDL, sofrendo oxidação e uma calcificação na região, ocasionando as placas ateroscleróticas (“placas de gordura”) nas veia e artérias além que o excesso de cálcio não metabolizado ele isoladamente tem a capacidade de calcificar as válvulas cardíacas, a aorta entre outras partes importantes da distribuição sanguínea.

Esse cálcio fica solto (“mole”) na corrente sanguínea devido a um excesso do mesmo ou por deficiência de compostos importantes que o auxiliam na sua adesão aos ossos e aos dentes, como por exemplo, magnésio, vitamina K2, vitamina D3, vitamina A entre outras.

Esse é um dos motivos de haver mais chances de hipertensão, infartos, AVC (Acidente Vascular Cerebral – Derrame) e outras doenças do gênero em pessoas mais velhas do que em pessoas mais novas, uma vez que os dentes e os ossos sofrem  descalcificação (desprendimento de cálcio) com mais facilidade conforme o aumento da idade, e passam a soltar cálcio “mole” para a corrente sanguínea, aumentando as chances de aterosclerose e todos os outros problemas relacionados a ela, relacionando então, boa parte das doenças do coração com as doenças dos ossos, como a osteoporose por exemplo.

Por isso que tomar suplementos de cálcio ou beber muito leite não irá resolver os problemas dos ossos e muito menos do coração, só irá agravar ambos os problemas se não suplementados de forma correta, com os principais compostos que atuam em conjunto com o cálcio, como o magnésio, a vitamina D3, a vitamina k2 e a vitamina A.

ATEROSCLEROSE CAUSAS!

Em praticamente 100% dos casos, com raras exceções, a aterosclerose está relacionada aos fatores de risco clássicos da saúde, como sedentarismo, alimentação inapropriada, pressão alta, tabagismo, diabetes, obesidade, consumo excessivo de álcool entre outros.

Apenas uma pequena parte da aterosclerose é por causa hereditária, como por exemplo em portadores de hipercolesterolemia familiar, onde indivíduos apresentam uma disfunção do colesterol desde crianças, esses representam uma pequena parcela, apesar de ainda ser grande quando associada aos fatores clássicos de risco a saúde.

No entanto, essa é uma ótima notícia, uma vez que os principais fatores associados a doença aterosclerótica são ocasionados pelo estilo de vida do indivíduo, e não em como o indivíduo nasceu, o que a torna completamente possível de evitar ou até mesmo de reverter o quadro após o diagnóstico propriamente dito.

SINTOMAS DE ATEROSCLEROSE

A aterosclerose é uma doença extremamente perigosa, pois muitas vezes a sua evolução é silenciosa, sendo que muitas pessoas só percebem ou descobrem o problema quando as placas já estão formadas ou quando as consequências realmente aparecem, como o infarto do miocárdio por exemplo.

Por isso é de extrema importância, além de balancear a alimentação fazer checkups gerais de saúde regularmente para avaliar constantemente a sua saúde.

De maneira mais sucinta quando os sintomas são perceptíveis, estes dependem principalmente da localização do acometimento, sendo o mais comum e mais facilmente perceptível os sintomas no coração, como dores no peito entre peso, aperto, queimação ou até pontadas.

Caso sinta-se desconfortável em qualquer situação, é sempre aconselhável procurar o seu médico responsável, para que com antecedência consiga evitar problemas maiores e mais perigosos.

Aterosclerose Tratamento - Sintomas
Aterosclerose Tratamento – Sintomas

DIAGNÓSTICO DE ATEROSCLEROSE!

Infelizmente em muitos casos de aterosclerose o diagnóstico ocorre em situações de extrema emergência, como por exemplo após um infarto ou derrame.

Como comentei com você, o ideal é que todas as pessoas procurem o seu médico para a realização de exames periódicos de saúde para rastreamento e tratamento de fatores de risco para o desenvolvimento da aterosclerose.

Com a identificação dos possíveis fatores de risco é possível determinar o risco e até mesmo a probabilidade da doença se desenvolver, tornando assim mais a prevenção e caso seja necessário, o tratamento.

Indivíduos com alta probabilidade de desenvolver a aterosclerose ou apresentam sintomas compatíveis com a doença, podem necessitar de avaliações mais específicas e precisas a esse mal, como por exemplo, a cintilografia, tomografia, teste ergométrico e até mesmo o cateterismo.

ATEROSCLEROSE TRATAMENTO!

Não apenas para a aterosclerose, mas para qualquer mal ou doença que possa acometer a saúde do indivíduo o melhor tratamento é a prevenção, impondo-se a um estilo de vida saudável, com uma alimentação balanceada, pratica regular de atividade física, não exagerar no álcool, fugindo sempre do estresse e claro que se já diagnosticada a doença seguindo os tratamentos sobre os fatores de riscos.

Uma vez desenvolvida, o tratamento da aterosclerose de forma geral se dá pelo restabelecimento do fluxo sanguíneo na região afetada, sendo que em alguns casos já agravados da doença é de fato necessário o tratamento medicamentoso, procedimentos invasivos e/ou cirurgias de revascularização infelizmente.

3 DICAS DE COMO PREVENIR A ATEROSCLEROSE

1 – DIMINUIR O CONSUMO DE CARBOIDRATOS.

Como você viu, os carboidratos contribuem muito tanto para oxidação das moléculas de LDL quanto para o ganho de peso, que também é um dos fatores de riscos apontados.

Sempre que possível substitua os carboidratos refinados e pobres como as massas, bolos, biscoitos, pães (integrais ou não) bolachas recheadas por carboidratos completos ricos em vitaminas e sais minerais, como as folhas, os legumes frescos e as folhas verdes, abusando dos condimentos naturais, como alho, cebola, salsinha, cebolinha e ervas finas.

2 – AUMENTE O CONSUMO DE MAGNÉSIO, VITAMINA K2, VITAMINA D3 E VITAMINA A.

O magnésio em conjunto com esses 3 compostos, auxiliam a utilização do cálcio circulante do organismo levando para onde é necessário, melhorando muito a resistência dos ossos utilizando inclusive o cálcio já alojado nas paredes das artérias, trazendo diversos benefícios não só para o coração, mas como para a fluidez do sangue, fortificação dos ossos e para o cérebro.

Alguns alimentos com Magnésio:

– Espinafre.

– Brócolis.

– Acelga.

– Couve de Bruxelas.

– Nabo.

– Couve.

– Folhas de beterraba.

– Abacates e avocados.

– Sementes e nozes.

– Alguns tipos de peixes (principalmente gordurosos).

– Ervas e temperos naturais (há variação, dependo do tempero).

Aterosclerose Tratamento - Alimentos Ricos em Magnésio
Aterosclerose Tratamento – Alimentos Ricos em Magnésio

Alguns especialistas recomendam cerca de 500mg de magnésio por dia, sendo que esse valor varia muito de pessoa para pessoa, ainda mais se levar em consideração a alta ingestão de cálcio que ocorre normalmente na alimentação dos brasileiros.

Os estudos apontam que uma proporção de 1:1 de magnésio para cálcio já o suficiente, ou seja, 1 porção de magnésio para 1 porção de cálcio. Caso opte por fazer a suplementação de magnésio, consulte o seu médico para que ele possa te orientar de forma específica.

Alguns alimentos com vitamina K2:

– Vísceras animais (Fígado de ganso – o que mais tem k2 entre os fígados, seguido do fígado de boi e depois do fígado de galinha caipira. Existem outras vísceras que também apresentam a vitamina k2, no entanto são mais difíceis de encontrar e até mesmo de consumir, como o coração, os rins e etc.)

– Natto de soja (culinária oriental, gosto extremamente incomum ao brasileiro, mas um dos mais ricos em vitamina k2).

Manteiga.

– Ovo caipira.

– Queijos amarelos fermentados.

– Carne de frango (caipira).

– Rúcula.

– Repolho.

OBS: As bactérias benéficas do nosso intestino produzem uma certa quantidade de vitamina k2, mas na maioria das vezes, em quantidades insuficientes. No entanto, favorecer a saúde do intestino e dessa microbiota benéfica favorece a produção de vitamina k2 no organismo. Caso queira entender melhor sobre esses assuntos, dê uma olha nos artigos aqui do portal sobre fibras e sobre intestino.

Forma de obter Vitamina D3:

As variações de vitamina D, que no caso é um hormônio que apresenta alguns comportamentos de vitaminas, é produzido pelo próprio corpo, no entanto é estimulado pela luz solar. Com baixa incidência de sol no corpo, a produção de vitaminas D de todos os tipos pode ficar deficiente. Com isso procure tomar pelo menos 15 minutos de sol todos os dias, sem protetor solar, sem uma irradiação extremamente forte e sem exageros. Procure um profissional competente para te dar orientações específicas ao seu quadro de saúde, cada organismo trabalha de forma individual.

Esse hábito de tomar sol irá estimular a produção de vitaminas D no organismo, beneficiando consequentemente a utilização do cálcio, a saúde das artérias, além de propiciar o funcionamento das vitaminas K2 e A no corpo, uma vez que elas trabalham em conjunto.

Vale ressaltar também, que existem alimentos disponibilizam a vitamina D em si, favorecendo então a formação da vitamina D3 no organismo, sendo alguns destes são, o ovo, as carnes, os peixes e frutos do mar, mariscos, fígado, óleo do fígado de bacalhau, alguns queijos, alguns tipos de cogumelos entre outros alimentos.

Caso opte por fazer suplementação de uma dessas vitaminas, procure sempre aquela formulação que além da vitamina D3, também contenha vitamina k2 e, ainda se possível, também a vitamina A.

Fontes de vitamina A:

A maioria dos vegetais de coloração vermelha e laranja apresentam boas concentrações de vitamina A, como a cenoura, o tomate, o morango entre outros vegetais, além de em quase 100% deles também apresentar ótimos antioxidantes naturais, como o betacaroteno por exemplo.

3 – AUMENTE O CONSUMO DE ALIMENTOS RICOS EM ANTIOXIDANTES.

De acordo com a literatura o alimento que mais apresenta antioxidantes biodisponível ao corpo humano é o cacau puro, seguido do açaí, apesar de uma alimentação rica em alimentos orgânicos e frescos, com variação de folhas verdes, legumes coloridos, frutas cítricas e vermelhas já suprirem basicamente toda a necessidade diária de antioxidantes naturais.

Esses alimentos são ricos em licopenos, flavonoides, carotenos, ácidos importantes entre diversos outros compostos que beneficiam a saúde do corpo e ajudam a controlar os radicais livres circulantes, que como você aprendeu, em excesso, são prejudiciais às nossas células e favorecem o surgimento das placas de gordura nas artérias, além de outros problemas de saúde, como envelhecimento precoce, estresse oxidativo além de favorecer o surgimento de canceres.

bannerPortal

IMPORTANTE!

É sempre importante ressaltar que não existe um único fator que isoladamente irá resolver os nossos problemas de saúde, ainda mais em situações extremas que possam vir a ocorrer por consequência dos problemas de placas ateroscleróticas nas artérias e válvulas cardíacas.

Também de suma importância lembrar que os conhecimentos aqui passados são baseados em estudos e pesquisas científicas, no entanto não devem ser tomados como verdade absoluta para nenhum indivíduo. Cada pessoa apresenta um organismo e um quadro de saúde específico e, com isso é necessário o acompanhamento sempre com um profissional da saúde competente que posso analisar o seu quadro de forma específica e assertiva.

Lembre-se sempre de utilizar o senso crítico quando for aplicar novas técnicas ou alimentos diferentes do que está acostumado. Leia, estude, atente-se e observe.

Se você quiser conhecer mais a fundo meu trabalho, eu estou disponibilizando gratuitamente uma apresentação sobre uma nova metodologia de emagrecimento que eu criei, a Dieta da Fibra, ela já ajudou mais de 17 mil mulheres em todo o país e está com um preço especial por tempo limitado, clique aqui ou na imagem abaixo para assistir agora, pois não sei por quanto tempo vou manter essa apresentação no ar.

bannerPortal

Espero do fundo do meu coração que esse conteúdo sobre o que é aterosclerose possa te ajudar de alguma forma, tanto no conhecimento sobre o assunto quanto na sua saúde.

Então, deixe um comentário abaixo com a sua opinião e me mande suas dúvidas sobre esse ou outro problema de saúde que eu vou ficar muito feliz em te responder e ajudar.

Um grande abraço, fique com Deus.

Gustavo Silva =)

FONTES DE PESQUISA:

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha com a imagem abaixo * TimLimite de tentativas alcançadas