5 Mitos Sobre o Colesterol – O 2º Você Escuta Todos Os Dias

Colesterol faz bem ou faz mal? Com certeza você já ouviu falar que faz mal, mas nesse artigo eu quero te mostrar 5 mitos sobre o colesterol que você precisa saber urgentemente.

5 Mitos sobre o Colesterol
5 Mitos sobre o Colesterol

Você sofre problemas com alto colesterol? Toma algum tipo de remédio para baixar os níveis de colesterol, como por exemplo, as estatinas (Lovastatina, Pravastatina, Atorvastatina, Rosuvastatina e etc.).

Se a sua resposta para qualquer uma das duas perguntas for sim. Você não pode deixar de ler este breve artigo sobre os mitos sobre o colesterol e entender de uma vez por todas qual é realmente o papel dele no seu organismo.

Já te adianto que irei quebrar alguns paradigmas impostos pela indústria alimentícia, farmacêutica e até mesmo alguns ditos populares da sociedade que não fazem nenhum sentido e que não possuem base científica.

Gostaria de esclarecer também que todo o conteúdo aqui apresentado é baseado em estudos científicos recentes, opinião de grandes nomes da saúde no brasil e no mundo, passados através de minha mera opinião. Então não deve ser considerado uma verdade unanime para interferir sobre a sua saúde e o seu estilo de vida. Recomendo que procure o seu médico e/ou nutricionista para que você possa ser avaliado de forma específica e individual. O meu objetivo é te passar o que há de mais recente sobre o assunto, por isso decidi mostrar os 5 mitos sobre o colesterol  e eu tenho certeza que o segundo você escuta quase todos os dias.

Nesse artigo você vai aprender os seguintes pontos sobre o colesterol:

O QUE É COLESTEROL?

O colesterol é um tipo de lipid e, ao contrário do que todos pensam, é produzido a base de carboidratos e não de gorduras, apenas essa informação, já é um dos mitos sobre o colesterol, mas daqui a pouco eu te mostro esses mitos com detalhes. Todos nós temos e precisamos dessa gordura no nosso corpo para nos mantermos saudáveis. O problema é que ele que vem sendo intitulado como o vilão de diversas doenças, principalmente cardíacas, como aterosclerose, AVC, infarto do miocárdio entre outras.

Esse tipo de gordura em si não é o verdadeiro problema, isso é apenas um dos mitos sobre o colesterol. Ele só é visto desta maneira por estar presente nesses locais específicos do corpo, quando os problemas aparecem. A elevação do colesterol é uma resposta de compensação do nosso corpo para tentar repor algo que não está correndo bem no organismo.

O colesterol é essencial a vida de todo ser humano e é a base para a produção de diversas substâncias e hormônios que nós precisamos, como por exemplo, testosterona, progesterona, estradiol, estrona, estriol entre vários outros.

coração e os mitos sobre o colesterol

Entenda que a produção de diversas substâncias do nosso corpo só é possível a partir do colesterol e, quando ele está abaixo do normal, você apresenta problemas de disfunção hormonal. Quando ele começa a subir, muito provavelmente você apresenta algum problema nos órgãos que produz os hormônios do seu corpo, como por exemplo, na tireoide, nos testículos ou até mesmo no fígado, que é o órgão responsável por produzir esse tipo de gordura que é sintetizado no nosso corpo.

Mas por que isso acontece?

Como esses hormônios são produzidos a partir do colesterol, quando o seu corpo passa a produzir concentrações irregulares ou anormais de diferentes hormônios, o corpo como resposta, começa a produzir uma maior quantidade desse gordura como mecanismo de compensação, devido aos baixos níveis destes hormônios. O seu corpo produz mais colesterol, para que consequentemente a produção desses hormônios seja aumentada e volte aos níveis normais.

Por isso que tomar remédios para baixar os níveis de colesterol (estatinas por exemplo) não eliminam o verdadeiro problema, já que mesmo com os níveis reduzidos do mesmo, o problema ainda persiste (disfunção nos órgãos produtores de hormônios – tireoide, pâncreas, testículos e etc). O que ocorre em grande parte das vezes é o contrário, devido aos agressivos efeitos colaterais desses remédios, pois além de reduzir o colesterol que não deveria ser reduzido, esses remédios diminuem a produção de outros compostos importantes para o funcionamento do corpo, como por exemplo, a coenzima q10, o esqualeno, os dolicois entre outros compostos.

A solução está em resolver a raiz do problema, aí então, os seus níveis de colesterol irão normalizar de forma natural, sem que você precise tomar remédios.

AVISO IMPORTANTE – Mitos Sobre O Colesterol

Existe um grupo de pessoas que realmente apresentam problemas sérios relacionados a um alto nível de colesterol, só que são raras exceções, pois apresentam um quadro de saúde muito específico, os mitos sobre o colesterol apresentados aqui, estão baseados em estudos, mas reitero a importância da opinião de um médico para um acompanhamento individual.

“Há alguns casos raros de pacientes que apresentam um nível de colesterol extremamente elevado, próximo a 800 ou 1000, que já é um polimorfismo genético familiar, que precisam ser tratados. ” – Palavras do próprio Dr. Lair Ribeiro (Médico endocrinologista respeitado internacionalmente, autor de mais de 35 livros).

bannerPortal

5 MITOS SOBRE O COLESTEROL!

Eu escrevi uma lista com os mitos sobre o colesterol mais comentados no dia a dia, acredito que você já ouviu falar sobre todos eles, então gostaria que você tivesse uma nova visão sobre o assunto.

mitos sobre colesterol - carboidratos
Carboidratos – Mitos sobre o Colesterol
  1. ALIMENTO GORDUROSO FAZ MAL AO CORAÇÃO. (MITO!)

A ideia de que o consumo de gorduras na alimentação prejudica o coração e eleva os níveis de colesterol não possuem base científica.  Constatou-se em estudos recentes de que cerca de 70% da energia utilizada pelo coração, advêm de gorduras e que uma baixa ingestão de gorduras boas está diretamente relacionado a problemas do coração, partindo pelo pressuposto de que comendo menos gorduras, a sua alimentação será mais rica em carboidratos.

Assim como todo assunto relacionado a saúde, existe divergência entre o que é certo e errado, a questão é que existem inúmeros estudos que mostram que um consumo regular de gorduras saturas está atrelado a uma maior saúde do coração e uma longevidade mais elevada.

Um estudo realizado pela Framingham, considerado o estudo mais importante epidemiológico cardiovascular do mundo, constatou que menos de 60% das pessoas que sofreram infarto nos últimos 26 anos, tem seu nível de LDL semelhante aos níveis de colesterol encontrados no grupo de pessoas que não sofreram infarto, ou seja, abaixar os níveis de LDL não constatou uma menor incidência de infarto.

O mesmo estudo realizado pela Framingham, também constatou um aumento de 200% nas chances de se desenvolver câncer, caso a pessoa tivesse uma queda substancial nos níveis de colesterol totais em um período de 4 anos.

  1. ALIMENTO GORDUROSO AUMENTA O COLESTEROL. (MITO!)

Como já comentado no início do texto, o colesterol que é produzido no nosso organismo é sintetizado a partir de carboidratos e não de gordura.

Existem ainda estudos que comprovando que uma dieta a base de carboidratos está relacionada não só a uma maior incidência de infarto como também é apontado como um dos principais fatores que levam a inflamação crônica do organismo, a famosa inflamação silenciosa.

Tal problema além de estar diretamente ligado com o infarto, também é uma das principais causas de doenças crônicas, degenerativas, como diabetes, Alzheimer entre outros problemas sérios de saúde. Na minha opinião esse é um dos mitos sobre o colesterol mais disseminado pelos veículos de comunicação.

  1. NÍVEIS BAIXOS DE COLESTEROL PROLONGA A VIDA. (MITO!)

Não há nenhum estudo científico aceito pelo OMS (Órgão Mundial de Saúde) que relacione baixos níveis de colesterol que uma maior longevidade. Muito pelo contrário.

Para que você tenha noção, estudos mostram que pessoas com 65 anos ou mais, quanto maior os níveis de colesterol, mais longevidade a pessoa alcançará.

Outros estudos mostram que crianças que apresentam um nível mais elevado desse tipo de gordura, apresentam maior resistência imunológico e são menos susceptíveis a doenças crônicas degenerativas na infância.

  1. ESTATINAS FAZEM BEM A SAÚDE. (MITO!)

Esse é um dos mitos sobre o colesterol, mais perigoso para a saúde das pessoas. Estudos mostram que pessoas com um colesterol abaixo de 150, apresenta extrema deficiência de vitamina D (já reconhecido como um hormônio e não apenas vitamina), tal composto que está relacionado com o controle de mais de 2.000 genes. Além da deficiência de vitamina D estar relacionada com uma maior predisposição ao câncer.

Como já mostrado anteriormente um nível de colesterol muito baixo leva a uma disfunção pan-hormonal, devido a uma baixa disponibilidade de precursor para a produção de diferentes hormônios que são produzidos a partir deste, como hormônios esteroides, esferoides como pregnolona, DHEA, testosterona, estradiol entre vários outros.

  1. ÓLEOS POLINSATURADOS (LÍQUIDO) FAZEM BEM A SAÚDE. (MITO!)

O desenvolvimento do primeiro óleo vegetal se deu em 1911, denominado de CRISCO, onde 4 anos mais tarde em 1915 foi notificado o primeiro caso de infarto do miocárdio no EUA. A partir daí então os casos de infartos só aumentaram em conjunto com o consumo dos diferentes tipos de óleo vegetal, como o de CANOLA, SOJA, MILHO e por aí vai.

Não há nenhuma evidência científica que comprove que o consumo de óleos vegetais está atrelado a uma maior saúde, especialmente do coração. O que é evidenciado é exatamente o contrário, como constatado no parágrafo anterior.

ALIMENTAÇÃO PARA CONTROLAR O COLESTEROL

Agora que você viu alguns mitos sobre o colesterol, quero te apresentar uma lista de alimentos que favorecem um colesterol balanceado.

  1. FOLHAS VERDES

Os vegetais, com destaque para as folhas verdes que são ricas em antioxidantes e anti-inflamatórios naturais e em uma grande parte delas, ricas em magnésio. O magnésio é grande aliado da saúde do corpo, sendo responsável por mais de 350 reações enzimáticas que ocorrem no organismo, onde a deficiência deste está relacionado a inúmeras enfermidades e disfunções, inclusive disfunções hormonais.

  1. ABACATE

Os abacates são ótimas fonte de gordura monoinsaturada, saudável para o coração, um dos específicos tipos de gordura que ajuda a aumentar o colesterol HDL e a controlar o LDL.

Além dos abacates conterem boas concentrações de fibras solúveis, que ajudam a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, além de fornecer nutrientes e antioxidantes naturais.

mitos sobre colesterol - alimentação

  1. CÚRCUMA

Entre os diversos benefícios da cúrcuma, dois principais chamam bastante a atenção. O primeiro é manutenção do colesterol em níveis equilibrados, auxiliando na produção hormonal como consequência. O segundo é o seu potente poder anti-inflamatório, devido ao seu ativo denominado curcumina, que protege o coração e o organismo como um todo de coágulos sanguíneos e doenças do coração.

  1. ALHO.

Já não é mais segredo para ninguém que o alho é forte aliado da saúde. Cada vez mais, estudos recentes comprovam que o consumo de alho reduz o colesterol, previne coágulos de sangue, reduz a pressão arterial e protege contra infecções.

  1. SALMÃO

Considerado uma das melhores fontes de gordura ômega-3, onde tal composto está ligado a baixas taxas de doenças cardíacas, depressão, distúrbios cognitivos, manutenção do colesterol entre outros diversos benefícios, especialmente para o coração, que adora este tipo de gordura.

  1. NOZES

As nozes em geral, apresentam boa concentração de gorduras boas, como as monoinsaturadas e poli-insaturadas saudáveis, além de fibras e sais minerais.

Ajudam na prevenção da inflamação crônica, que como você já viu é apontada como uma das principais causas de doenças crônicas degenerativas.

As nozes também ajudam a evitar a aterosclerose, que é o acúmulo de placas de gordura nas paredes das artérias, além de auxiliam na manutenção do peso e dificultar o acúmulo de gordura no organismo.

  1. LINHAÇA (MARROM OU DOURADA).

A linhaça além de conter nutrientes, sais minerais e uma grande quantidade de fibras que já auxiliam na manutenção do colesterol e da saúde do corpo, apresenta boa quantidade de ômega-3, que como você já viu é uma das gorduras preferidas do coração e ajuda na prevenção de doenças cardíacas.

Gostou dos mitos sobre o colesterol? Se você quiser continuar vendo mais conteúdos sobre alimentação saudável e emagrecimento, eu recomendo fortemente que você veja os seguintes materiais:

bannerPortal

Deixe um comentário abaixo comentando se você conhecia esses mitos sobre o colesterol e a sua opinião sobre o assunto. Espero ter ajudado e se você quiser conhecer a Dieta da Fibra, o novo método de emagrecimento que já ajudou mais de 17 mil mulheres em todo o país, basta clicar aqui.

Fontes:

Framingham Heart Study.

Dr. Lair Ribeiro.

Comentários

Comentários

2 Comentários


  1. Não conhecia todos os mitos e gostei do artigo. Mais do que qualquer coisa, achei-o estimulante!

    Responder

    1. Olá Maria Eunice, tudo bem? Espero que sim. Fico feliz que gostou do meu artigo. Qualquer dúvida é só me chamar.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha com a imagem abaixo * TimLimite de tentativas alcançadas