Como Controlar a Ansiedade

O sobrepeso e a obesidade são determinados por diversos fatores sobre o corpo humano: genético, nutricional, biológico e muito importante também, psicológico. O estado emocional altera a funcionalidade do organismo e isso pode ocasionar problemas sérios a saúde, como a ansiedade, que será o enfoque deste artigo.

São vários os quadros psicológicos que alteram não apenas o estado emocional, mas também o estado físico, podendo dificultar ou acabar com um processo de emagrecimento, desde uma compulsão alimentar, até um quadro de ansiedade ou depressão mais grave.

Quero mostrar para você aqui as principais alterações no estado emocional que estão atrelados a ansiedade e consequentemente a dificuldade no emagrecimento.

ESTRESSE

É comprovado cientificamente que o estado de estresse altera a produção de substâncias e a funcionalidade de alguns tecidos no nosso corpo, como por exemplo, o alto nível de estresse ocasiona um alto nível de cortisol (hormônio esteroide) que desorganiza algumas funções do nosso corpo, como por exemplo, dificulta a utilização da gordura como fonte de energia, pois este participa diretamente do metabolismo do nosso corpo.

Pessoas com um alto nível de estresse tendem a comer mais, por procurar solução dos seus problemas através da comida, aumentando ainda mais a dificuldade no emagrecimento. O lado bom é que o estresse pode ser controlado e quando o quadro de estresse se vai o organismo volta a sua funcionalidade normal.

Fique tranquilo que no decorrer do artigo irei passar para você algumas sugestões para te ajudar a manter o estado emocional saudável e controlado.

COMPULSÃO ALIMENTAR

É um estado onde a pessoa come não por fome ou necessidade energética, mas sim, por ansiedade ou estresse alimentar, ingerindo grandes quantidades de comida em curtos períodos de tempo, com o intuito de aliviar ou diminuir algum sentimento que está o incomodando.

Na maioria das vezes o que acontece é o contrário, a pessoa come uma grande quantia de comida em pouco tempo, depois se sente culpada ou arrependida com um sentimento de derrota, aumentando a ansiedade e a compulsão, pois geralmente os portadores desse quadro estão seguindo algum tipo de dieta restritiva ou agressiva, onde estes deveriam ser tratados de forma conjunta, alinhando o estado emocional com a nutrição do indivíduo, diminuindo então as chances de desistência e melhorando a adesão a um processo de emagrecimento.

DEPRESSÃO

A depressão é consequência de alterações emocionais, podendo ser relacionada com qualquer área da vida e afeta o indivíduo como um todo, ocasionando alterações na funcionalidade do corpo inteiro, como por exemplo, abaixa os níveis de hormônios energéticos que tem como função, dar ânimo e energia.

A pessoa depressiva apresenta entre vários sintomas, alterações no comportamento alimentar, podendo levar a dificuldade no emagrecimento e a facilidade para o ganho de peso, deixando a pessoa sem motivação para seguir em frente, pessimista e auto depreciadora.

ANSIEDADE

Esta é considerada um dos grandes vilões do emagrecimento e de uma alimentação  balanceada. A ansiedade é manifestada de diversas formas: pânico, estresse pós-traumático, fobias, ansiedade generalizada entre outras mais específicas.

Pessoas tensas, excessivamente preocupadas ou com medos diversos podem buscar na comida um remédio para os seus problemas, por apresentarem um estado indefinido de desconforto. A pessoa fica apreensiva e passa a se alimentar de forma descontrolada e abusiva para diminuir esse incômodo.

Existem hoje, vários estudos e formas clínicas de diminuir ou acabar com a ansiedade. O seu tratamento apresenta bons resultados não apenas emagrecimento, mas também sobre o controle de suas ações, sendo mais viável tratar a ansiedade do que os males decorrentes dela, como esses citados no texto.

IMPULSIVIDADE

A impulsividade está atrelada a pessoas com dificuldade de abdicar prazer e gratificação imediata por consequências e resultados de prazo mais demorado, levando a mais ansiedade, sendo fator de extrema importância sobre uma reeducação alimentar.

Problemas psicológicos dificultam ou inviabilizam emagrecimento e por isso o tratamento conjunto do psicológico com o nutricional tem se mostrado uma solução, levando melhores resultados sobre o emagrecimento e o controle da saúde de maneira geral.

ANSIEDADE NO EMAGRECIMENTO

Todos os problemas emocionais citados acima geralmente estão relacionados a mudança de hábitos. Quando mudamos o horário de trabalho, quando entramos em dieta ou com alguma mudança drástica em nossas vidas. Tudo que nos tira da nossa zona de conforto tende a nos incomodar e nos fazer desistir, a questão é que a mudança em nossos hábitos, é o que nos leva a ter novos resultados.

É impossível termos novos e melhores resultados fazendo as mesmas coisas que não nos fizeram evoluir em um objetivo, independente de qual seja ele. E no emagrecimento é a mesma coisa, se nós comemos frituras, industrializados em excesso, muito açúcar, a consequência é uma.

Se comermos frutas, verduras e legumes as consequências serão outras, cada resultado advém de uma linha de hábitos e esforços que tomamos em nossas vidas.

Quando o nosso organismo se acostuma com alguma coisa, como por exemplo, uma certa quantia de alimento (doces e industrializados por exemplo) e depois deixamos de consumi-los, o nosso corpo sente falta e precisa se adaptar a essa ausência, apresentando sintomas físicos e psicológicos de abstinência, implicando diretamente sobre o estado emocional do indivíduo. Quando o organismo se vê sem alguma coisa que gosta muito, a comida por exemplo, a abstinência provoca reações que desencadeiam a ansiedade e outros problemas emocionais como os citados acima no texto.

O bom é que a ansiedade pode ser diminuída ou eliminada de acordo com a sua forma de pensar sobre essas mudanças. Procurar formas de “burlar” a trajetória (como remédios e dietas malucas) até o resultado é um dos maiores agravantes da ansiedade, pois o indivíduo fica focado no resultado e não na conquista de uma nova alimentação, na prática de atividades físicas, de novos hábitos e tendem a desistir.

SUGESTÕES PARA DIMINUIR A ANSIEDADE

1ª : Ajuda profissional.

Eu preciso te dizer que caso você já se encontre em um estado emocional abalado o melhor a se fazer é procurar a ajuda de um profissional especializado, como um psiquiatra ou um terapeuta e fugir de remédios, ainda mais se for sem a prescrição do seu médico.

Esses profissionais conseguirão estudar o seu caso de maneira específica encontrando exatamente o que desencadeia a ansiedade, entre outros problemas de saúde relacionados ao seu emocional.

2ª: Controle a sua respiração.

Por ser um ato inconsciente ou mecânico acabamos nos esquecendo de controla-la quando a ansiedade aparece. Uma forma simples e até mesmo clichê de diminuir a ansiedade é respirar fundo 10 vezes, prestando atenção no caminho que o ar faz, isso fará com que o seu corpo controle e utilize bem o oxigênio, fazendo com que a pessoa se sinta mais calma.

Procure inspirar pelo nariz e expirar pela boca, observando os movimentos da barriga (respiração diafragmática) que você notará melhoras imediatas sobre o controle da ansiedade.

3ª : Beba bastante água.

Muitas vezes a fome é confundida com sede, pois a mesma região do cérebro que desencadeia reações que geram a fome é a mesma que gera a sede. Com isso muitas vezes você pode evitar a ansiedade por comida apenas ingerindo água, fazendo com que você diminua a vontade de comer alguma coisa que não precisaria.

4ª: Mexa-se.

Não é surpresa para ninguém que a prática de exercícios é importante para a saúde, mas além disso, a atividade física ajuda não só eliminar a o estresse como também libera hormônios que nos deixam mais pra cima e alegres, ajudando você a controlar os seus medos e seus anseios.

5ª : Faça uso dos chás.

Os chás de maneira geral apresentam em sua composição antioxidantes que auxiliam na desintoxicação do organismo, ajudando a diminuir os níveis de estresse do corpo. Com isso, faça uso dos chás pela manhã e durante a noite, para melhorar o desenvolvimento do seu dia e para que você consiga aproveitar ao máximo a sua noite de sono.

Recomendo o chá verde, o de camomila, erva doce e o de maracujá, que em específico, apresentam boa eficácia sobre o relaxamento do corpo.

Espero que este artigo te ajude a melhorar a sua saúde e diminuir os níveis de estresse e ansiedade. Lembrando que é muito importante procurar a ajuda de um profissional qualificado caso se sinta angustiado ou ansioso sobre a sua saúde ou emagrecimento.

Um grande abraço, Gustavo Silva.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha com a imagem abaixo * TimLimite de tentativas alcançadas