Ácido Úrico Alto – Causas, Sintomas e Tratamento

Sabemos que o organismo, em condições normais que geralmente ocorre por influência de cada pessoa, funciona de forma harmoniosa e adequada. Porém, por nossa própria influência ou também ou por causas inerentes do próprio organismo seu funcionamento pode ficar desregulado dando origem a vários problemas. Um desses problemas é o ácido úrico alto.

Por isso, acompanhe mais sobre o ácido úrico neste artigo. Saiba o porquê desse composto aumentar excessivamente no organismo e o que fazer para mantê-lo em níveis regulares.

Além de descobrir sobre o ácido úrico alto, você verá:

Ácido Úrico Alto
Ácido Úrico Alto


O que é ácido úrico?

O ácido úrico é uma substância originada da decomposição de moléculas de purina após esta ser utilizada pelo organismo.

Purina é uma proteína presente em muitos alimentos. Quando as purinas são degradadas e dão origem ao ácido úrico, parte deste permanece no sangue e parte é eliminada na urina.

Às vezes, pode ocorrer de o ácido úrico não ser eliminado de forma adequada fazendo com que ele fique em excesso no sangue. Quando há ácido úrico elevado no organismo, dá-se o nome de hiperuricemia.

Causas do ácido úrico alto

Como vimos, o ácido úrico origina-se da degradação de proteínas e quando apresenta-se em níveis altos pode estar ligado a fatores genéticos ou clínicos ou a fatores externos relacionados, principalmente, à alta ingestão de alimentos proteicos.

Entre os fatores genéticos ou clínicos estão o aumento da sua produção pelo próprio organismo que pode ser pelo nível de atividade enzimática ou outros fatores e a pouca eliminação pela urina por problemas renais.

Entre os fatores externos estão os hábitos alimentares que incluem a ingestão excessiva de alimentos ricos em purinas. Entre esses alimentos estão os industrializados como os produtos açucarados, além de carnes vermelhas. Há ainda alguns medicamentos que podem influenciar o aumento do ácido úrico como os diuréticos e os anti-inflamatórios.

Estudos já demonstraram a predisposição ao aumento de ácido úrico em pessoas que tomavam bebidas açucaradas todos os dias do que em pessoas que consumiam essas bebidas de mês em mês.

Além disso, há estudos que apontam altas quantidades de ácido úrico com o excesso de peso (sobrepeso e obesidade), hipertensão, resistência à insulina, síndrome metabólica, diabetes e outros fatores.

Além dessas causas citadas, o estresse também tem sido apontado como um causador do excesso de ácido úrico no organismo.

bannerPortal

Sintomas do ácido úrico elevado

O ácido úrico elevado no sangue pode causar sintomas como:

  • Dor e inchaço nas articulações como dedos dos pés e das mãos, punhos, joelhos e tornozelos devido ao acúmulo de urato de sódio
  • Dificuldade de movimentação da articulação afetada
  • Vermelhidão e descamação na articulação afetada
  • Dor e ardência ao urinar, além de dor nas costas por causa das pedras nos rins
  • Febre e calafrios


Consequências do aumento de ácido úrico

O excesso de ácido úrico pode causar consequências para a saúde como:

  • Formação de cristais que se depositam em vários lugares do corpo, principalmente nos rins (cálculo renal), nas articulações e sob a pele, mas que também podem ocorrer em qualquer região do corpo
  • Aumento do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares
  • Insuficiência renal aguda e crônica
  • Artrite, principalmente nos dedos dos pés, calcanhares, tornozelos e joelhos
  • Gota (tipo de artrite caracterizada por vermelhidão, calor, dor intensa, inchaço e rigidez nas articulações)


Diagnóstico

O diagnóstico da hiperuricemia é feito através de exame de sangue ou através da análise da urina. Os valores de referência são

Sangue

  • Homem: 3,5 – 7,2 mg/dL
  • Mulher: 2,6 – 6,0 mg/dL

Urina

  • Homem e mulher: 0,24 – 0,75 g/dia

Tratamento Ácido Úrico


Tratamento

O tratamento para baixar o ácido úrico no sangue se dá através de três formas:

  1. Medicação

Os medicamentos para diminuir o ácido úrico são para:

  • Inibir a produção de ácido úrico como alopurinol
  • Aumentar a eliminação do ácido úrico como probenecide e sulfinpirazona
  • Diminuir a dor nas articulações, entre os quais estão os anti-inflamatórios como indometacina ou ibuprofeno
  1. Água

Uma ingestão adequada de água também é importante para o tratamento do ácido úrico elevado, pois ajuda na eliminação desse composto pelos rins. Por isso, você deve ingerir, no mínimo, 2 litros de água por dia.

  1. Alimentação

Em relação à alimentação, o recomendado é evitar os alimentos que levam ao acúmulo do ácido úrico no organismo e aumentar o consumo de alimentos mais saudáveis.

3.1 Alimentos não permitidos

Os alimentos não permitidos aumentam ainda mais o ácido úrico no organismo piorando os sintomas e gerando as consequências citadas. Esses alimentos são:

  • Bebidas alcoólicas, principalmente cerveja
  • Alimentos industrializados como o xarope de milho e bebidas açucaradas
  • Carne vermelha, vísceras e miúdos, frutos do mar
  • Ervilhas e lentilhas
  • Frituras
  • Óleos hidrogenados com de soja, milho, girassol e canola
  • Alimentos e produtos ricos em sódio como o sal e os produtos industrializados
  • Carboidratos refinados e ricos em açúcares, pois podem levar o organismo a desenvolver resistência à insulina aumentando os níveis de ácido úrico no sangue.

3.2 Alimentos para diminuir o ácido úrico alto

Como vimos, a alimentação para ajudar a diminuir o excesso de ácido úrico deve ser totalmente saudável e incluir alimentos que contribuam para diminuir o ácido úrico. Por isso, Os alimentos mais indicados são:

  • Frutas, legumes e verduras
  • Alimentos fontes de fibras como cereais integrais (arroz, aveia, quinoa, etc.), sementes (linhaça, chia, gergelim, etc.), oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, etc), frutas e verduras
  • Alimentos fontes de potássio como banana, abacate, água de coco, entre outros
  • Alimentos fontes de ômega 3 como o azeite de oliva extravirgem, sementes e oleaginosas
  • Alimentos diuréticos que são, principalmente, as frutas e verduras como laranja, limão, melancia, melão, mamão, pera, maçã, abacaxi, pepino, tomate e vários outros.

Portanto, sempre que você notar alguns dos sintomas citados procure um médico. É importante um diagnóstico precoce para que o tratamento da hiperuricemia seja eficaz e para que as consequências sejam evitadas.

Nunca se automedique. Siga as orientações médicas com o tratamento medicamentoso e alimentar para que você possa controlar o ácido úrico alto no seu organismo e, assim, garantir sua saúde.

bannerPortal

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha com a imagem abaixo * TimLimite de tentativas alcançadas